top of page
  • Foto do escritorFilipe Leitão

7 Princípios Essenciais para Compor Trilhas Sonoras para Documentários

Você já se imaginou criando trilhas sonoras incríveis que dão vida às histórias contadas nos documentários? A composição musical para documentários é uma arte fascinante e cheia de nuances, e eu gostaria de te convidar para um mergulho profundo nesse mundo emocionante. É fundamental levar em conta diversos elementos que influenciam a experiência audiovisual. Aqui estão algumas idéias importantes a considerar:


1. Compreenda o Documentário

Antes de começar a compor, é essencial entender a história e a mensagem do documentário. Isso ajudará você a escolher os elementos musicais certos para complementar a narrativa.


2. Defina o Tom e o Estilo

Determine o tom emocional que deseja transmitir e escolha um estilo musical que se adeque ao tema e ao público-alvo do documentário. Suponha que você esteja trabalhando em um documentário sobre a superação de desafios pessoais. Nesse caso, você pode transmitir uma sensação de esperança e inspiração usando o modo Dórico.


Uma combinação de piano, cordas e percussão, com texturas e melodias que começam suavemente e se intensificam gradualmente para refletir a jornada emocional dos personagens pode ressoar com um público que busca histórias motivadoras e emocionantes.


3. Crie uma Identidade Sonora

Desenvolver temas musicais ou motivos recorrentes ao longo do documentário é uma estratégia poderosa para criar uma sensação de coesão e identidade musical. Esses temas podem ser associados a personagens específicos, emoções recorrentes ou momentos-chave da narrativa, ajudando a unificar a experiência auditiva do espectador.


A coesão proporcionada por esses temas musicais recorrentes pode contribuir para a identidade única do seu documentário, ajudando a diferenciá-lo e a torná-lo memorável para o público.


4. Apoie a Narrativa

Para garantir que a trilha sonora complemente e reforce a narrativa visual, é fundamental equilibrar a música com os outros elementos sonoros do documentário, como vozes dos entrevistados e sons ambientais. Aqui estão algumas estratégias para alcançar esse equilíbrio:


  • Mixagem Adequada: Ajuste o volume da trilha sonora para que ela não domine os diálogos ou os sons ambiente. A música deve estar presente, mas não deve distrair o espectador dos elementos essenciais da história.

  • Escolha de Momentos Estratégicos: Selecione cuidadosamente os momentos em que a música entra e sai. Ela deve ser usada para realçar os pontos dramáticos da narrativa, sem competir com os sons importantes da cena.

  • Uso de Pausas Musicais: Em algumas cenas, é eficaz permitir que a narrativa visual se destaque sem música. Isso pode ajudar a criar tensão ou enfatizar um momento crucial da história.

  • Integração com Sons Ambiente: A trilha sonora pode ser integrada aos sons ambiente para criar uma experiência sonora mais coesa e imersiva. Por exemplo, você pode usar instrumentos que imitam sons naturais para criar uma conexão mais forte entre a música e o ambiente retratado.


Ocean

5. Use Instrumentos Adequados

Escolha instrumentos que complementem o tema do documentário. Imagine um documentário sobre a vida marinha, explorando a beleza e a diversidade dos oceanos. Nesse caso, instrumentos como violinos, harpa e flautas podem ser escolhas adequadas, pois são capazes de evocar sensações de serenidade e fluidez, sem sobrecarregar as imagens.


6. Mantenha-se Sensível ao Ritmo da Cena

A música desempenha um papel crucial na manutenção do ritmo e do fluxo narrativo de um documentário. Ela deve ser cuidadosamente sincronizada com a edição visual para criar uma experiência coesa e envolvente para o espectador. É importante considerar o ritmo das cenas e o ritmo geral do documentário. A música pode ser usada para acelerar o ritmo em cenas mais movimentadas ou criar uma atmosfera mais calma e contemplativa em momentos mais reflexivos.


7. Foco na História

Evite composições musicais que se sobressaiam à história que está sendo contada. A música deve ser um suporte sutil, que complemente e enriqueça a narrativa visual, sem roubar o protagonismo. Ela deve ser como uma trama sonora invisível, que guia as emoções e a atmosfera do documentário sem chamar excessivamente a atenção para si mesma.


 

O Processo Criativo de Guilherme Senff em um Documentário sobre o Oceano


Recentemente, tive o prazer de acompanhar de perto o processo criativo de um talentoso aluno, Guilherme Senff, na composição da trilha para um documentário sobre o oceano. Guilherme compartilhou comigo os desafios e escolhas que enfrentou ao criar a música que daria vida às imagens da produção.


Compositor Guilherme Senff
Compositor Guilherme Senff

Guilherme descreveu o desafio da composição de trilha sonora como o de transformar uma página em branco em uma história, utilizando o "storytelling" sonoro para narrar as cenas. Ele comparou a escolha dos instrumentos à escolha das palavras em um livro, enfatizando que os instrumentos certos são fundamentais para tornar a cena mais interessante e imersiva para o espectador.


Assim como em um livro no qual a escolha das palavras influenciam no desejo do leitor em continuar lendo e 'mergulhar' cada vez mais na narrativa, a escolha dos instrumentos em uma trilha é fundamental para tornar a cena ainda mais interessante para o expectador. Para esse desafio, optei por utilizar instrumentos acústicos e minimalistas.

Ele explicou que, embora tenha predominado o uso de instrumentos acústicos, também utilizou sons artificiais criados por sintetizadores nas primeiras cenas, para simular algo misterioso e desconhecido, como parte do universo que o oceano representa.


Guilherme descreveu como a trilha sonora do documentário se desenvolve ao longo das cenas, mudando de um tom misterioso para algo mágico, refletindo a essência do oceano e das vidas que habitam nele.


Após a abertura e título do documentário, optei por algo muito mais simples e minimalista, onde simulei sons de partículas com um piano, apenas para complementar os sons da natureza. Depois ouve-se uma voz feminina sutil a fim de evocar a sutileza e delicadeza da água e suas ondas, acrescentada de alguns poucos instrumentos de cordas.

 Assista ao documentário a seguir:




Guilherme ressaltou que os cursos do Trilha Sonora Academy e os feedbacks e orientações que recebeu durante a mentoria foram fundamentais para o resultado final da composição.


Todos esses ensinamentos foram adquiridos assistindo às aulas, junto à mentoria Trilha Sonora Academy PRO, onde recebi feedback do professor que contribuiu muito para o resultado final dessa obra.

A experiência de Guilherme na composição da trilha sonora para esse documentário demonstra não apenas sua habilidade técnica e criatividade, mas também o poder da música em contar histórias e evocar emoções. Fico orgulhoso em ver o crescimento e o sucesso de meus alunos, e mal posso esperar para ver as futuras conquistas de Guilherme e de outros talentosos compositores que fazem parte da mentoria. Venha fazer parte você também!

134 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page