top of page
  • Foto do escritorFilipe Leitão

Capturando o Não Dito: A Arte de Elevar a Narrativa Visual com a Trilha Sonora

Muitos compositores iniciantes no mundo da composição de trilhas sonoras começam suas jornadas focando apenas no que é visível na tela. Ao se depararem com um personagem irritado, por exemplo, a primeira pergunta que surge em suas mentes é: "Como seria a música da raiva?" Essa abordagem, embora válida, apenas arranha a superfície do potencial da música cinematográfica.


Cena do filme Divertidamente
Cena do filme Divertidamente (2015)

Imagine um personagem aparentemente enfurecido. Será que ele está realmente com raiva? Ou será que ele está apenas solitário? Traído? Ou com o coração partido? Ao capturar os pensamentos e sentimentos não ditos de um personagem, a música tem o poder de se conectar profundamente com o público, muito além das emoções superficiais que são retratadas visualmente. Por isso, é fundamental que o compositor dialogue com o diretor ou roteirista do projeto, a fim de compreender o que está implícito nas entrelinhas.


O que realmente separa os compositores bons dos excepcionais é a capacidade de ir além do óbvio.


Para causar um impacto verdadeiro na narrativa visual, a música precisa falar não apenas com o que vemos, mas também com o que não vemos na tela.


Um exemplo icônico disso é a trilha sonora do filme "E.T. - O Extraterrestre" (1982), composta por John Williams. O filme de Steven Spielberg narra a história de amizade entre um garoto chamado Elliott e um alienígena perdido na Terra.


Em uma cena emocionalmente carregada do filme, Elliott e E.T. estão se despedindo antes da partida do alienígena de volta para seu planeta. A música de John Williams nesta cena não apenas reflete a tristeza e a melancolia da separação, mas também comunica o amor e a conexão profunda entre os dois personagens.


Através de uma melodia emotiva e tocante, a trilha sonora de "E.T." captura os sentimentos não ditos dos personagens, adicionando uma camada de profundidade à cena e à narrativa como um todo. A música de Williams não apenas amplifica a emoção da cena, mas também nos permite sentir a dor da despedida e a beleza da amizade que Elliott e E.T. compartilham.



Outro exemplo inspirador disso é a trilha sonora do filme "Estrelas Além do Tempo" (Hidden Figures, 2016), composta por Hans Zimmer, Pharrell Williams e Benjamin Wallfisch. O filme conta a história de três mulheres afro-americanas que trabalharam na NASA e foram fundamentais para o sucesso das primeiras missões espaciais.


As protagonistas Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson enfrentam diversos desafios e discriminação racial enquanto lutam por reconhecimento e igualdade no ambiente de trabalho.



Através de uma combinação de ritmos inspiradores e melodias emocionantes, a trilha sonora de "Estrelas Além do Tempo" captura os sentimentos não ditos das personagens, adicionando uma camada de profundidade à narrativa visual. A música não apenas amplifica a mensagem do filme, mas também nos permite mergulhar mais profundamente na jornada emocional das protagonistas, criando uma conexão mais forte e significativa com suas histórias.



Ao deixar sua música falar sobre o não dito, você não apenas enriquece a experiência cinematográfica, mas também cria uma conexão emocional mais forte entre a audiência e os personagens, elevando sua composição para um nível excepcional. Assim como a música de "Estrelas Além do Tempo" elevou a história das mulheres da NASA, sua música também pode dar voz aos sentimentos não ditos e tornar sua narrativa ainda mais impactante e memorável.


Ao analisar uma cena, pergunte-se:

  • O que minha música pode oferecer a essa cena que ainda não está lá? Explore as nuances da cena e do personagem.

  • O que esse personagem realmente está pensando ou sentindo?

  • Como esse momento impacta suas esperanças, sonhos, desejos ou medos?


Ao responder a essas perguntas, você começará a notar uma diferença significativa na forma como sua música impacta a cena. Em vez de simplesmente refletir as emoções visíveis, sua música se tornará um meio de capturar e expressar os sentimentos mais profundos e não ditos dos personagens, permitindo que o público se conecte de uma maneira mais autêntica e significativa.


Portanto, da próxima vez que você compor para um projeto audiovisual, lembre-se de deixar sua música falar sobre o não dito. É nessa profundidade emocional e narrativa que reside o verdadeiro poder da trilha sonora.


Você já imaginou criar trilhas sonoras que dão vida a personagens e narrativas? Venha fazer parte do Trilha Sonora Academy e descubra como transformar suas notas musicais em emoções palpáveis!

55 visualizações0 comentário

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page